blog de decoração - Arquitrecos: Abril 2016 .post img { max-width: 500px; height: auto;

sexta-feira, 22 de abril de 2016

Camas para pets para todos os gostos (e bolsos) + Pesquisa de Mercado Arquitrecos

Adoro estes posts sobre camas para pets porque a cada oportunidade em que pesquiso novas ideias aparecem na blogosfera. Eu sou mãe de dois gatinhos que não são moleza não... quem acompanha o Instagram do blog sabe que eles são os verdadeiros donos da casa! Isso porque introduzi duas estantes (em que não posso colocar nada...) só para a diversão da dupla cheia de energia para gastar.

Mas sabem o que é o mais interessante? Por mais que a gente invista no conforto destes bichinhos, o que eles gostam de verdade é disso aí...

Imagem: Creative Ideas on FB


Os meus certamente trocariam suas almofadinhas especiais por uma bela caixa de papelão!!

Imagem: Nekop


No entanto, como não há decoração que resista a um monte de caixas empilhadas... para começar vamos a opções fáceis de executar, perfeitas para um projetinho rápido de fim de semana. Nesta primeira imagem uma gaveta + pés de madeira e uma boa mão de tinta deram conta do recado!

Imagem: DIY Show Off


Algumas opções mais modestas, mas igualmente cheia de carinho usando caixotes de madeira.

Imagem: Mdig


Imagem: Casa de Colorir



Imagem: Catraca Livre


Um pouquinho mais de mão de obra e o resultado é esta caminha super confortável. O material é uma moldura de madeira + pés de madeira + fitas de nylon ou algodão e tachinhas para fixar. 

Imagem: Martha Stewart


 Olha só uma ótima alternativa para aproveitar o espaço interno dos pufes estofados!
Uma caverninha perfeita!

Imagem: Hative


Eu adoro esta ideia e repito de vez em quando aqui no blog, pois além de ser fácil de executar acomoda até dois gatinhos. O que é preciso? Um nicho + almofadas + corda de sisal para arranhar.

Imagem: Buzzfeed


Uma opção simples e fácil de encontrar são as almofadas. Este modelo tipo futton turco é o que mais gosto, pois se adequa mais facilmente à decoração que uma caminha estofada convencional daquelas que encontramos em pet shops em geral. Pet estiloso sim senhor!

Imagem: Feedly


Imagem: BHG


Você não acha que ele merece?? ;)

Imagem: Pinterest



Outra solução encantadora e multifuncional são os criados mudos ou mesas laterais que possuem um nicho em sua parte inferior. São perfeitos para os pets porque além de quentinhos não interferem na decoração. Ideal para quem gosta de ter seu bichinho por perto na hora de dormir.

Imagem: Mobly


Imagem: BHG


Imagem: CR Arquitetura e Paisagismo


Eles adoram!!!

Imagem: Mobly


Imagem: BHG


O mesmo tipo de solução pode ser adotado em outros ambientes da casa como a área de serviço, especialmente para cães de maior porte que ocupam mais espaço que uma simples cômoda.

Imagem: BHG


Imagem: Hauss


Esta ideia achei genial: São tocas feitos de feltro para encaixar nos nichos de alguma estante ou similar que você já tenha. A execução não é complicada, basta medir o nicho e cortar os retângulos no feltro. Para montar uma costura a mão com um fio de barbante por exemplo é o suficiente

Imagem: Etsy


 Camas e comedouros luxuosos são mais difíceis de encontrar no Brasil, mas são puro glamour!

Imagem: Webluxo


No quesito brincadeira em casa, os gatos são os pets mais ousados! Eles precisam de espaço e de preferência prateleiras ou superfícies altas para explorar.

Imagem: Avotakka


Imagem: Britta Swiderski


Eles adoram escadas e elas são baratinhas!!

Imagem: Mulher Terra


 Depois que se cansam qualquer cantinho serve para tirar uma soneca diurna. 
Cestos são ótimos e eles adoram arranhar!

Imagem: Tumblr


Para decifrá-los...

Imagem: Cadê o meu café


E no fim de tudo, se nada disso der certo... tenha certeza que ele vai achar seu cantinho preferido!

Imagem: Acasos do Destino


PESQUISA DE MERCADO ARQUITRECOS - Camas para pets
(Pesquisa baseada em alternativas encontradas no mercado sem vínculo financeiro com as respectivas lojas)
(Não é publieditorial)


























segunda-feira, 18 de abril de 2016

Elemento vazado: o bom e velho cobogó

Antigamente este elemento era considerado um "patinho feio" entre os materiais de construção e geralmente era usada nas residencias para ventilação de áreas como banheiros e áreas de serviço. Cobogó é o nome dado a elementos vazados, originalmente feitos em cimento e que têm como função principal possibilitar maior ventilação e iluminação para o interior das edificações.
(via wikipédia) Seu nome deriva das iniciais dos sobrenomes de três engenheiros que no início do século XX trabalhavam na cidade brasileira do Recife e conjuntamente o idealizaram: Amadeu Oliveira Coimbra, Ernest August Boeckmann e Antônio de is.
Atualmente, com a ampliação do uso do cobogó integrando a sua funcionalidade com a estética, passou a ser fabricado em outros materiais além do cimento como argila, vidro, cerâmica, louça e até madeira. O preço varia bastante. Em cerâmica custa de R$ 3,00 a R$ 25,00 cada. O de louça custa em média R$ 40,00 a unidade. Encontrei alguns dos modelos mostrados nas imagens e coloquei o link com preço logo em seguida.
Imagem: Arquitetura e Construção

Neste projeto apresentado na revista Arquitetura e Construção a parede de cobogós tem a função de dividir a quitinete de forma que o espaço do quarto tenha ainda uma integração visual com a sala. A cor branca e o acabamento esmaltado do elemento vazado reduz o peso visual da parede.

Imagem: Arquitetura e Construção

Imagem: Arquitetura e Construção

Imagem: Arquitetura e Construção


Planta baixa da reforma que transferiu a cozinha para a varanda.

Observem que a vista lateral da parede que tem 7,5cm demonstra que a espessura não é superior a uma parede de gesso acartonado por exemplo, otimizando espaço.

Imagem: Arquitetura e Construção


Este foi o modelo utilizado em louça branca. As peças geralmente são vendidas por unidade.

Elemento Vazado Louça Esmaltado Folha Branca 25,5x25,5x7,5cm Cerâmica Martins - Leroy Merlin - R$ 39,16 cada



Tem sido bastante frequente vermos este tipo de parede divisória nos projetos de interiores. Acredito que isso se deve às características funcionais do material aliados a seu efeito decorativo que confere à superfície um efeito "rendado" interessante. No entanto é importante avaliar na etapa de projeto a implantação deste tipo de parede, pois o bloco não possibilita que instalações de elétrica ou hidráulica sejam embutidas.

Imagem: ArchDaily


No projeto acima foi utilizado o cobogó cerâmico pintado. O ideal é a pintura com pistola.
Os modelos em cerâmica natural ou concreto têm preços bem inferiores aos modelos em louça.



Nos projetos abaixo foram utilizados os modelos de elementos vazados em concreto aparente que, apesar do material cria um efeito leve, quase um trançado.

Imagem: Histórias de Casa


Elemento Vazado Concreto Muxarabí Modelo 61 39x39x7cm Neo Rex
Imagem: Leroy Merlin


Este é o modelo das imagens acima. Parece ter um desenho pesado quando visto assim, mas o efeito fica muito leve após instalado.

Elemento Vazado Modelo 61 39x39x7cm Neo Rex - Leroy Merlin - R$ 24,90 cada


Imagem: Design Milk


Uma característica do elemento vazado em concreto, assim como o de cerâmica é que permite pintura, ampliando bastante as possibilidades na decoração.

Imagem: Decor Salteado


Imagem: One Kind Design


Imagem: Mingone Cerâmica Artesanal


Uma maneira eficiente e decorativa para o cobogó é no hall de entrada por exemplo , onde se pode ter elementos com mais cor ou estampas por ser um espaço de passagem.

Imagem: Casa Claudia


Imagem: Casa de Valentina


Neste projeto o cobogó divide sem vedar totalmente a cozinha.

Imagem: Decor Salteado

cobogo_sala
Imagem: Decor Salteado


O cobogó em louça colorida transforma a parede em elemento central da decoração.

Imagem: Pinterest


 Versões em madeira são verdadeiras obras de arte da carpintaria e conferem um caráter luxuoso ao espaço. Nesta varanda foi usado para dividir entre o espaço social e íntimo, bastante importante em varandas lineares que são comuns à sala e aos quartos por exemplo.

Imagem: Casa Vogue

Imagem: Casa Vogue

Imagem: Casa Vogue


O próximo projeto está localizado em um dos apartamentos do edifício Copan, um dos grandes projetos para São Paulo apresentados por Oscar Niemeyer em 1951, encomendado para o IV Centenário da cidade. A fachada dos fundos tem uma grande superfície em cobogós.

Edifício Copan - Arq. Oscar Niemeyer


Imagem: Histórias de Casa

Imagem: Histórias de Casa


 O uso do cobogó que mais me atrai é quando o material é utilizado para ventilar e compor as fachadas, seja em um muro ou como elemento de fechamentos de jardins internos. Neste projeto o efeito cobogó foi feito através da instalação alternada de blocos de concreto comuns.

Imagem: Design Within Reach


O mais comum dos cobogós em concreto quadriculado cria uma malha delicada e funciona perfeitamente para fazer esta transição entre o espaço externo/interno com segurança e beleza.

Imagem: Arquitetura e Construção


O que dizer deste muro maravilhoso? Para estruturar, neste caso em que funciona como um muro sem moldura estrutural, ele foi reforçado com chapas metálicas emoldurando todo o conjunto sem abrir mão da leveza da composição. Simplesmente lindo!!

Imagem: Arquitetura e Construção - Projeto Bloco Arquitetos


A parede em cobogó esmaltado valoriza este hall de entrada emoldurado pela vegetação.

Imagem: ArchDaily


Imagem: ArchDaily


Mais fachadas. Mais efeitos lindos deste material na arquitetura.

Imagem: Desire to Inspire


Imagem: Lisa Schiffer Muller


Imagem: Retro Renoi


Imagem: Oppa


Que quintal não fica maravilhoso com uma parede assim??

Imagem: Portal Casa


Imagem: VKV Visuals


Se a opção for inserir o elemento em apenas alguns detalhes que aproveitem a sua função, o material funciona como uma "tela permanente" garantindo personalidade ao espaço.

elemento vazado lua, cobogó
 Imagem: Portal Casa


 
Imagem: Subestudio


cobogo-elemento-vazado-estrela-do-mar
Imagem: Lajotelha


Imagem: Arkee Criative


Grande abraço a todos!!!

Lagula Arquitectes cuestionario impertinente:
Imagem: Afasia Arq.